quarta-feira, 8 de setembro de 2010





pega o que esqueci de mim, maria
e despacha no primeiro avião
não esquece de juntar entre os trastes
a inútil poesia que escrevi
durante trinta anos da minha vida também inútil
talvez o cego se interesse pelos meus versos
caso eu não volte é porque morri
de frio
de tédio
ou destas longas ausências de mim..

Fragmento de Poema Russo - Júlio Saraiva



_______________________

Nenhum comentário: