quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Estátua cinza

E hoje sou triste
como estátua cinza,
aquela,
que depois de algum tempo
se enche de pó e fica lá,
inútil e feia,
na praça central.

Nenhum comentário: