quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Twiterianas de poeta e poesia

Teu voo de colibri. O peso leve da tua pena.
 No planar das tuas asas as tormentas que provocas em mim.. Procelas de poeta!!!


E eu te servirei poesia em taças de vinho, no café da manhã, ao sabor das frutas da estação..

A navergar mares de poesia.. quando encontrei nas ondas.. doces búzios de ti..palavras grãos feitas de maresia!


E quanto a mim, o único café que me encanta pela manhã é dos teus olhos de poeta ao acordar..



Pérola cansada/ na concha-cama adormeci/ anêmonas/ cavalos marinhos / corais encantados /
poesia imensa dos mares de ti..


Nenhum comentário: