sábado, 20 de novembro de 2010

twiterianas - parte II



Meus lábios mudos a beijar-te no vento..
 Procuro-te na brisa, nesta brisa invisível, que às vezes, sonho ser teu perfume..



"E amor, quando fores, deixa os discos sobre a mesa. Quero ouví-los nas noites de solidão, nas noites em que eu abrir a porta e o teu chapéu não tiver entrado.."



Acordei um samba teu..
Ouço-te, faminta, nas batucadas..
Na avenida, o mestre-salas és tu a envolver minha saia..



Nenhum comentário: