terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Pequeno Imaginário II



Era um homem só.
Chegava em casa e,
 diante do piano,
contemplava-o. tocava-o
 como quem dedilha o dorso da mulher amada.



Nenhum comentário: