terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Pensar em ti

pensar em ti é coisa infinita.
tu tens um não sei o quê de desatento.
um desalinho.
certo descompasso.
um ataúde só teu.
talvez pareças clausura.

penso em ti.
desperto vozes e notas a cantar no azul.
penso em ti e vejo o mar,
canto às ondas e às anêmonas
e sussurro à maresia
as antigas sinfonias de iaras.
pensar em ti é banhar-se nas profundezas.
é sentir o mundo como se nada mais houvesse..
só água..



Nenhum comentário: