sexta-feira, 13 de maio de 2011

Quintaninha e os meus velhos quintanares

Quintaninha,
 um velho amigo de longa saudade.
Há de morar em alguma estrela distante.
Há de nos observar do alto de sua nuvem..
a mágica biblioteca dos poetas.


Meu agradecimento e afeto ao Festival Internacional de Poesia de Dois Córregos
pela bela iniciativa de fazer lembrar o
 grande poeta gaúcho Mário Quintana,
porque seus poemas são o testemunho de que
 também a primavera acontece nas palavras.


Nenhum comentário: