domingo, 3 de julho de 2011

Les enfants de Itapuã




Eram três.
Três lindos meninos negros..
chegaram à minha volta,
adornaram-me em miçangas,
contaram-me seus nomes e anos.
Falavam dos anseios de infância
e farejaram curiosos
a vida que se punha ante seus pés.
Eram três.
Três vivazes anjos de Itapuã.
Três deuses ébanos e sapecas,
filhos de Nanã e Ogum,
orfãos do mar e do sol daquela ilha distante..
Os tenho na fotografia da memória.
Os tenho vívidos no coração de menina
esse coração meu
que procura inconstante
o vento azul da praia.






Nas minhas memórias do distante e longuínquo, eu lembro-me com carinho e alegria de vós, ébanos dourados de Itapuã, Edson, Robson e Cleison

Nenhum comentário: