quinta-feira, 28 de julho de 2011

Os dedos matiz de minha mãe



Sabes, mãe
Andei pensando na tua mão
Nos dedos de matiz a recriar a arte madura
No colorido das telas onde pintas teu coração..
E descubro-te grandiosa
Às vezes és flor, colibri, leveza
Carvão noutras horas
És tu uma leoa matizada!
Pinta, mãe!!
Pinta a vida, a beleza e o porvir
Pinta em cores furta-cor a leveza transparente e sutil das horas
as paisagens, os devaneios e os campos em flor
Pinta a folha invisível e a cor tênue
a matiz dourada dos teus cabelos
E o tom profundo e nobre da tua alma..
Deixa que corram livremente os teus dedos pela tela.
deixa que deslizem os pincéis,
que os pingos caiam
que as luzes adentrem o quadro como sóis incontroláveis e pálidos
Pinta, mãe..
pinta a tua tinta e ama..
Pinta e a vida e alma..
a cor do teu sorriso..
o teu desenho colorido
a criança e os seus pinçéis..


Mother and Her Daughter  - Risener


Mother Holding her Child in a Doorway -Ostade
Mother and Child - Grebber

Um comentário:

Anônimo disse...

lindo. adorei