segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Poema da Entrega


Eu te entrego minha poesia, amor
e esse meu corpo leve.
meu corpo teu de mar
um corpo frágil e suave
como pétala branca que cai e não te fere.

Eu te entrego minha poesia
e a minha alma de flor em primavera
essa alma minha inquieta, febril, curiosa
alma de arco-íris em dias de chuva.
Bebe-a..

Eu te entrego minha poesia
e finalmente te entrego a mim
Toma-me!!
Cuida-me!!
Leva-me contigo..
Diante de ti sou folha
sou coisa que o vento carrega
flor nua que guardas como jóia preciosa na palma da tua mão
Diante de ti sou nada
sou grão de areia,
sou coisa nenhuma,
apenas sorrisos
esses sorrisos meus que tu amas
esses sorrisos meus que te brindam..
que te brindam quando me olhas..



Eu te entrego todas as minhas horas..
cuida-me.. sou só escafandro imenso de coisas mágicas..

Nenhum comentário: