segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Dos beijos que te deixo




I.    Que sejam os beijos asas coloridas de voar continentes..
II.   Que atravessem o Atlântico e cheguem, intactos e voluptuosos, à tua janela..
III.  Que abracem o mar e todas as tuas ondas..
IV.  Que te sejam envolventes como a noite e tragam a delicadeza da pétala que docemente deixo caída aos teus pés de menino..
V.    Que te peguem de surpresa meus beijos roubados.. porque eu nunca mais os devolverei..
VI.   Que te sejam mágicos e que te deixem macadâmias à boca..
VII.  Que eles te envolvam com o frescor dos ventos de outono..
VIII. Que sejam sempre insuficientes os beijos..
IX.   Que sejam todos eles, todos, únicos..
X.    Que a boca úmida encontre casa noutra boca, a tua..

Que tu encontres todos os meus beijos à tua espera.. na porta de casa, amor..




Paris, 13/outubro/2011
(fotos: Daniela Possamai)

3 comentários:

Ricardo disse...

Quão belos serão estes beijos de voar no vento? Linda tua poesia.

Cris Baumann disse...

Parabéns pelo dia do poeta, poetisa linda!

cássio von mullen disse...

Parabéns a minha amiga linda que além de doce é poeta. Siga nos presenteando, de onde estiveres, com a grandeza da tua alma.
Um enorme beijo.