domingo, 16 de outubro de 2011

Gritos silenciosos em Hauptbahnhof




O silêncio no metrô era quase perturbador!!
Não havia um aí, um suspiro, um gemido.
Nada..
Só um silêncio afônico, mudo!!
Talvez fosse uma canção straussiana inaudível
Ou quem sabe os gritos calados e mortais perfurados à bala por Baader Meinhof ??
Em verdade, era nada..
Só o silêncio!!

Senti em mim, naquele momento, a vida pintada em 1984.
Aqueles organismos autômatos e sem expressão.
Aquelas figuras tristes, quase funerais.
Era uma manhã gélida.
Sentei-me enquanto olhava absorta os nomes impronunciáveis anunciados entre os vagões..
O metrô seguia os subterrâneos..
Nas estações, formava-se a fila..
Abriam-se as portas
E finalmente saiam
Saiam como bonecos em linhas de produção
Um a um,  em silêncio de abismo!!!
Observei aquilo num ínterim que parecia eterno..
Era outono..
Mas em mim, em mim, nascia naquele instante, a primavera!!!!


"Mas agora as sereias tem uma arma mais assustadora que o canto
 - o silêncio." Kafka


foto: daniela possamai

O silêncio que ouvi no metrô da velha cidade causou-me certo desconforto.
O silêncio daquela manhã foi lâmina cortante.. Talvez não o esqueça nunca!!! 
No encantamento de tantas palavras, eu vi o silêncio afônico..
Munique, 23/set/11

Nenhum comentário: