domingo, 16 de outubro de 2011

A velha Europa putrefata 


Europa apodreceu e caiu da árvore.
Escrevam-se as lápides mortuárias:
Aqui jaz a velha e enrugada senhora
Aqui se enterram as antigas trevas
Dêem lugar ao inédito, ao estupefato, ao surpreendente!!
Que entre no palco o novo mundo envaidecido..
Que adentrem as novas luzes
E que corram pelo esgoto as águas classicistas e ultrapassadas
Nada de ventos anciãos
Nada de brasões medievais
Que seja só novo, o novo mundo
Que entrem pelos vitrais a luz e todas as borboletas..




Rothenburg ob der Tauber, 18 de setembro de 2011

fotos: Daniela Possamai

Nenhum comentário: