quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Pequeno poema em asas de borboleta




Eu faria um poema para falar da doçura que são os teus olhos, mas hoje, amor..
Hoje eu não quero cantar-te!!
Quero apenas jogar-te meus beijos pelo vento..
Recolhe-os..
Aninha-os com ternura, como fazes com as borboletas em voo..
Os beijos estarão ali, no ar, ansiosos à procura da tua boca.
Não os devolva, são teus..
São meus beijos poemas
Os beijos que lancei no vento
Lá, no alto, naquela nuvem que te espia pela vidraça..




 

Um comentário:

Anônimo disse...

Você, Daniela Possamai, você tem uma delicadeza que me impressiona. Leio teus poemas e sinto uma profunda sensibilidade. Há tantos elementos que te identificam nas entrelinhas. E é possível te desenhar mesmo sem sequer nunca ter te visto. Você não é só A Filha da Baronesa, você é poeta de versos delicados e sonhadores.