quarta-feira, 6 de junho de 2012

Poeminha desavergonhado



Mas eu não sou um poeta..
sou uma menina que, amiúde, escreve poemas..
um deserto onde, às vezes, nascem flores..
Tenho cá pra mim uma vontade infinita de ter asas..
a minha casa é esta terra seca, eu sei..
mas eu tenho uma avidez incontrolável de ser pássaro..
não para voar nestes céus de infinitos azuis,
mas para dar rasantes nas cabeças dos carecas..

06/jun/12
Seriam as carecas os aeroportos das pulgas???


James Sant - Innocence


3 comentários:

Anônimo disse...

Genial!

Duda disse...

Dani, de onde tu tiras essas tuas elocubrações? Adorei! Gostei também da trilha sonora dos posts.
Beijo nessa linda alma.

A filha da Baronesa - Daniela Possamai disse...

Duda!!

Obrigada!! A trilha sonora, de fato, ganhou novas flores..