segunda-feira, 11 de junho de 2012

Versos para quem me lê na Alemanha



Não conheço tua face
e sequer imagino um nome para ti..
Mas causa-me uma imensa curiosidade saber-te..
Quem serás tu, ó fiel leitor
Que de tão longe lê essas linhas
E que, dia após dia, me acompanha nesses aventurosos caminhos de poesia..

Viajariam nos tapetes mágicos os versos??
Ou nas nuvens?? - As simpáticas companhias aéreas dos poetas..
Perder-se-iam os sonetos pelas cervejarias da velha Munique??
Ou quem sabe, visitariam Ludovico II, o rei Louco???

Caro leitor, minha epístola é para dizer-te obrigado..
Minha carta, essa carta, é quase um cuidado..
E eu te desenho esses versos de outono agradecido
para que encantados fiquem teus olhos ao vê-los..
Que atravessem o Atlântico, essas linhas minhas, e cheguem como violetinhas perfumadas às tuas mãos de poesia..

05/jun/12
Não sei se és leitor ou leitora, mas da minha curiosidade febril de menina, fiz um poema para ti..


Nenhum comentário: