quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Dos quereres e das lonjuras

 

Ahhh esses quereres..
Parecem feitos de lonjuras,
de distâncias,
de infinitas estradas..
Parecem estar sempre depois de amanhã,
na próxima aurora,
na hora imprecisa..
Parecem eu..
parecem tu..   


"Quiero que un día cualquiera,
 no sé cómo ni sé con qué pretexto, por fin me necesites."
Mario Benedetti

 Cupido e Psiquê - Munch

Nenhum comentário: