quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Os olhos de ti perdidos




E tem-me surpreendido esses teus versos..
E tu me dizes essas coisas!!
E eu sem saber-te assim tão doce.
E foste tu a enxergar-me assim menina
Uma jovem menina..
tão inquieta,
tão intensa que as horas parecem ter 63 minutos..
E me vês assim,
como outrora fora
Como inda hoje sou
Uma garota a quem apraz os penhascos
Uma menina que busca,
busca tanto e nem sabe exatamente o quê..
Mas foram os teus olhos a me encontrar.
Esses teus olhos.. meninos perdidos..


És de ti encontrar-me!!!


"Es inútil que duerma. 
Corre en el sueño, en el desierto, en un sótano.
El río me arrebata y soy ese río."
Heráclito


Moça com o brinco de pérola - Vermeer

Nenhum comentário: