domingo, 11 de novembro de 2012

Poeminha da hora da desilusão




Tive um grande mestre!!!
Com o tempo, aprendi a tornar-me ácida.
Depois fugi, me esgueirei pelos arrabaldes, ultrapassei os sinais..
Por fim me violentei.
Impus a mim mesma mais uma proteção -  plástico inútil!!
Já há tempos as uso.
Já há tempos não me sei,
mas me violento a cada dia.
Permito-me abusar de mim mesma num estupro quase diário.
Às vezes finjo que gosto.
Noutros momentos, viro pro lado e choro..
Vida inútil feita de seres de plástico, de homens feios, de gente burra..
Me violentar é viver nesse esgoto planetário, me cercar de gente como vós e sorrir..
E tu, já sorriste hoje??


Bem aventurados os covardes e os rinocerontes.. 
Porque é deles a cidade imunda e fria!!  
Bem aventurados os vulgares e os vis, 
porque sempre haverão de usar as máscaras da vergonha, 
porque a paz nunca os acompanhará.. 

foto: D. Possamai

Nenhum comentário: