quarta-feira, 7 de maio de 2014

Continuidade







E de imediato vens tu e as tuas mãos
E também de imediato me tens facilmente..
Tão facilmente que penso, às vezes, já ser tua..
Sou eu uma extensão de ti..
Uma parte que implora tua boca e o castanho dos teus olhos..

Deixa-me perder no aquário
Deixa-me habitar tua casa-braço
Que descansem longamente os teus olhos no meu rosto..
E se tiveres que partir, amor,
uma parte minha abre a porta e vai contigo..






Nenhum comentário: