quarta-feira, 7 de maio de 2014

Pequeno Poema Dolorido





Doeu sabia?
Doeu cada minuto,
cada fração de segundo..
Doeu como uma bala alojada no peito,
Doeu como doem as facadas e os assassinatos,
como as quedas e os tiros de canhão..
Doeu porque era amor
porque era meu
porque era belo
porque eras tu..
Doeu o passado feito de pó e poréns..

"Minha mesma lembrança é nada, e sinto
Que quem sou e quem fui
São sonhos diferentes."

Ricardo Reis, in "Odes"

 

Nenhum comentário: