sexta-feira, 1 de julho de 2016

Poeminha do amor morrido




E te amei desde o primeiro minuto.. 
Aquele minuto incerto no qual se dividira a vida - o antes e o depois de ti.. 
E te amei com devoção 
com o mesmo carinho com o qual se amam os amantes no último encontro 
Te amei como a um filho cuja vida finda no cólera.. 
Como aqueles que perdem a visão nalgum acidente estúpido.. 
Aqueles que se amam sem necessidade ou afazer 
Que se amam, enfim, do amor nascido 
e um dia, quiçá, desse mesmo amor morrido.. 

Nenhum comentário: