quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Poeminha do amor esquecido





Há anos esquecido na gaveta 
Era um poema o amor.. 
Faltava-lhe um pequeno interregno 
Um fim que lhe parecesse digno 
O amor ficara esse tempo todo em suspenso 
Preso por um fio nalguma nuvem qualquer 
Milagrosamente esperando o dia em que o poeta cansado finalmente o terminasse 
Mas era sua própria história que o poeta insistia em não findar.. 
Era o amor sufocado por anos que o poeta não desejava libertar.. 
Sabia ele o significado de desenhar aquelas poucas linhas no poema.. 
E o poeta, na sua humanidade corriqueira, de altruísmo nada vestia.. 
Como todos os seus pares, egoístas e mimados.. 
Não escreveria ele um fim.. 
Não conceberia a libertação ao amor enclausurado no poema.. 
Ficaria para sempre o amor escondido na gaveta.. 
Um amor só dele, vil, egoísta e mesquinho.. 



(Dos 23 poemas de amor)

Nenhum comentário: